Pular para o conteúdo principal

TerŞarau de 15 de setembro

No TerŞarau de ontem, 15/09, tratamos de um tema da maior relevância: Um Mundo em Transformação.
Diversos são os desafios do mundo atual, afinal vivemos em um período em que o contraditório emerge sem que haja tanta tolerância para o diálogo. Agradeço a participação dos presentes que contribuíram para a reflexão e o debate centrados em alguns pontos como: a democracia em transformação; a sociedade de consumo; o fundamentalismo religioso e política internacional; as mudanças climáticas; as relações afetivas.

Foram recitados e declamados os seguintes textos:
"À trágica morte de rainha de França, Maria Antonieta" de Manuel du Bocage
"A Ilusão Política das Grandes Manifestações Populares" de Fernando Pessoa
"O Analfabeto Político" de Berthold Brecht
"Sociedade do Desperdício" de Agustina Bessa-Luís
"Eu, Etiqueta" de Carlos Drummond de Andrade
"Ser Religioso com Vantagem" de Friedrich Nietzsche
Excertos de "A pipoca" de Rubem Alves
Trecho de "A transfiguração pela poesia" de Vinicius de Moraes
"A Vergonha e a Injustiça Não Existem na Natureza" de Gonçalo M. Tavares
"As civilizações" de Mario Quintana
"Amores, Amores" de João de Deus
"Mude" de Edson Marques

A próxima edição ocorrerá em 20 de outubro.
Como sempre, na terceira terça-feira do mês.











































Mais fotos na fanpage do TerŞarau:

Comentários

Postagens mais visitadas deste blog

A mulher nua

Havia uma mulher nua na esquina. Vi de relance. Vi quase não vendo nada. A mulher nua estava em uma esquina; eu, na outra. Nossas trajetórias se encontraram na mesma rua, uma linha reta, mas com o pouco que vi, apenas percebi que ela estava nua. Duas ruas transversais nos separavam. Eu seguia um caminho, ela o cruzava em disparada. Tivesse eu passado trinta segundos antes, ou tivesse ela se atrasado meio minuto, estaríamos de frente um para o outro. Uma rota de colisão. Estivéssemos tão próximos, poderia lhe perguntar o porquê de estar nua. Por que estava nua na rua, mulher? O fato não teve outra testemunha. Toda a nudez foi apenas para os meus olhos. Foi tão rápido, uma correria, e meus olhos não enxergam muito bem à distância. Não sei se era bonita. A pele era branca, mas não era leitosa. Talvez gostasse de praia. A mulher nua talvez passasse horas no sol defronte ao mar. A morenice que os genes não lhe deram, haveria o sol de tratar. A mulher estava nua, mas não percebi marcas de bi…

"Poligamia Ou O Amor Maior" em pré-venda

O escritor Pablo Antunes lança o seu mais novo livro, Poligamia Ou O Amor Maior, em formato digital pela gigante Amazon. A obra concorre ao Prêmio Kindle de Literatura Nacional, e aborda importantes questões da atualidade.

O livro pode ser lido em tablets, celulares, dispositivos Kindle e computadores. À venda em: https://www.amazon.com.br/dp/B075GH8V4X/ por R$24,99.


Na história, que se passa em uma pequena cidade do interior, dois homens e três mulheres se envolvem em um relacionamento amoroso. A família polígama é alçada ao centro de um debate sobre o amor, o afeto e o sexo, que provoca questionamentos no comportamento em sociedade e no papel da política na vida privada dos cidadãos. Desse relacionamento incomum nasce o que o mundo não estava preparado para receber. E todos, perplexos, percebem que o impossível é apenas aquilo que ainda não aconteceu. 

Todos podem ler gratuitamente um trecho do livro em: https://goo.gl/9EmFDk
No Facebook, a fanpage é: https://facebook.com/poligamiapablo…

Lançamento de "Derrubada dos Muros e Outros Poemas"

https://www.amazon.com.br/dp/B074KRJQVG
Caros amigos e leitores,
está em pré-venda o meu primeiro e-book de poesia: Derrubada dos Muros e Outros Poemas na Amazon.com.br.

No próximo dia 15/08, Derrubada dos Muros e Outros Poemas chega em formato digital por apenas R$ 9,90. Encomende agora e receba no dia do lançamento.

São quarenta e três poemas entre inéditos e reescritos ao longo dos últimos meses, que abordam temas como: respeito à natureza e às diferenças, tolerância na busca por um mundo melhor e menos desigual, o fazer poético, as contradições humanas, os encontros e desencontros, afetos, amores, reflexões sobre a vida em constante movimento.

Por que lançar digitalmente? Porque quero que esses versos cheguem a vocês em seus celulares, tablets, Kindles e computadores. Quero que esses poemas possam acompanhá-los onde estiverem.

Quem quiser, também poderá encomendar uma edição artística, personalizada e autografada do livro impresso pelo e-mail:pablofnantunes@gmail.com

O e-book Derrubada d…