Pular para o conteúdo principal

"A Literatura além dos livros" na Escola Danton Corrêa da Silva

Na sexta-feira, 10/03/2014, em uma reportagem de Janaína Casanova, o Jornal de Gramado deu destaque em sua capa para o projeto cultural "A Literatura além dos livros", que estou desenvolvendo na Escola Danton Corrêa da Silva, em Canela/RS, no qual escrevo contos e poemas de minha autoria nas paredes da instituição. 

















O objetivo principal deste projeto é despertar o gosto pela leitura em um ambiente contumaz e ainda não aproveitado com esse intento.

O projeto visa a criação de novos espaços de leitura para alunos, professores, funcionários e comunidade envolvida com a escola ao fazer uso das paredes da instituição de ensino como meio para a divulgação de textos literários.
































Entre 26 e 28 de fevereiro, o conto "Pés de Poeta" foi registrado na parede da escola. Depois, entre 5 e 7 de março, foi a vez do conto "O Pai Que Não Foi". Ambos também podem ser lidos neste blog.

Agradeço a todo o corpo docente da Escola Danton Corrêa da Silva, que acredita e apoia essa iniciativa. Em especial, dirijo meus cumprimentos às professoras Leandra Aires dos Santos, Heliane Bortoli, Cida Wolff C. Weber e Josiane Vasconcelos Machado, que estiveram engajadas desde o início.
















Este projeto parte de uma reflexão de que os livros precisam da Literatura para sobreviver, mas que a Literatura pode viver após os livros.

A gênese dessa ideia está exposta no Manifesto do pós-romance por uma literatura abstrata, publicado como um texto preambular do livro De pernas abertas (Ed. Multifoco, Rio de Janeiro, 2014).



Manifesto do pós-romance por uma literatura abstrata from Pablo Antunes on Vimeo.

Comentários

Postagens mais visitadas deste blog

Temer tira a grande imprensa do vermelho

Este texto é a minha mais recente colaboração com o Observatório da Imprensa. Convido-os à leitura.

"Temer tira a grande imprensa do vermelho"
Por Pablo Antunes em 13/10/2016 na edição 923

"Há anos, cientistas políticos alertam que o pior de um presidencialismo de coalizão é a pulverização de favores a líderes políticos de diversos partidos em um troca-troca que envolve ministérios, secretarias e cargos de chefia em estatais em favor de apoio nas casas parlamentares e no aparelhamento do Estado.

A esse tenebroso cenário se soma uma outra coalizão que em nada respeita o direito do cidadão à informação e à liberdade de expressão. Desde que assumiu a presidência da república, interinamente, depois definitivamente, o governo Michel Temer elevou, sem qualquer constrangimento, as verbas publicitárias para a grande mídia oligárquica que produz as manchetes que informam e desinformam a maior parte da população brasileira. Essas empresas são: as Organizações Globo, as editoras Abril…

A mulher nua

Havia uma mulher nua na esquina. Vi de relance. Vi quase não vendo nada. A mulher nua estava em uma esquina; eu, na outra. Nossas trajetórias se encontraram na mesma rua, uma linha reta, mas com o pouco que vi, apenas percebi que ela estava nua. Duas ruas transversais nos separavam. Eu seguia um caminho, ela o cruzava em disparada. Tivesse eu passado trinta segundos antes, ou tivesse ela se atrasado meio minuto, estaríamos de frente um para o outro. Uma rota de colisão. Estivéssemos tão próximos, poderia lhe perguntar o porquê de estar nua. Por que estava nua na rua, mulher? O fato não teve outra testemunha. Toda a nudez foi apenas para os meus olhos. Foi tão rápido, uma correria, e meus olhos não enxergam muito bem à distância. Não sei se era bonita. A pele era branca, mas não era leitosa. Talvez gostasse de praia. A mulher nua talvez passasse horas no sol defronte ao mar. A morenice que os genes não lhe deram, haveria o sol de tratar. A mulher estava nua, mas não percebi marcas de bi…

TerŞarau de 16 de maio

Nesta terça-feira, 16/05, realizamos a edição do TerŞarau que abordou o tema "Ilusões" com interpretações do escritor Pablo Antunes e da artista plástica Giovana Vazatta.

No restaurante-café Josephina, em Gramado/RS, mais uma vez fomos muito bem acolhidos na casa gramadense do TerŞarau, onde tratamos do tema a partir dos enfoques das artes, da filosofia, da psicologia, da psicanálise, entre outros saberes.


Agradecemos a todo o público presente nessa noite tão especial para prestigiar o evento, especialmente ao Clube de Leitura da livraria Manas de Igrejinha/RS, que nos cedeu a maioria das fotografias registradas nessa noite.


Os poemas e textos recitados e declamados foram os seguintes:
“Vida ilusória” de Henry David Thoreau 
“A ilusão do imigrante” de Carlos Drummond de Andrade
“Conta a lenda que dormia” de Fernando Pessoa
“Quem sou eu além daquele que fui?” de Christian Gurtner
“A Parada da Ilusão” de João do Rio.
“Perdi os meus fantásticos Castelos” de Florbela Espanca.
“Ilusão Perd…